Italva oferece vacinação contra febre aftosa para o gado.

A Secretaria Municipal de Agricultura imuniza o gado do município até o dia 31 de maio, agricultores e criadores de gado tem até esta data para vacinarem o rebanho bovino contra a febre aftosa.
A mobilização é nacional, e os técnicos da Secretaria Estadual e Agricultura e de suas empresas vinculadas, Emater-Rio e Pesagro-Rio, estão mobilizados para que a imunização do plantel, em torno de 2,2 milhões de cabeças, alcance índice vacinal de 95%.
- O Rio de Janeiro está há 18 anos sem o registro da doença. É um marco que deve ser comemorado, mas principalmente tratado com responsabilidade. Toda vez que um assunto sai do radar das preocupações, é aí que acontece o problema - alertou o Secretário Estadual de Agricultura, Christino Áureo.
Ainda segundo ele, a aftosa não afeta diretamente aos humanos, porém causa prejuízos financeiros incalculáveis. Países com ocorrência da doença são obrigados a sacrificar seus rebanhos, prejudicando a economia local.
O pecuarista tem até o dia 31 de Maio para realizar a imunização de todos os bovinos e bubalinos, independente da idade. Após a vacinação é obrigatória a apresentação da Declaração de Vacinação em um dos Núcleos de Defesa Agropecuária ou Postos Municipais no Estado. O lançamento do documento também poderá ser feito, pelo próprio produtor, através da internet, diretamente no Sistema de Integração Agropecuária - Siapec, na página da Secretaria Estadual de Agriculturawww.agricultura.rj.gov.br, implementado pelo serviço de Defesa Agropecuária.
A vacinação e sua declaração evitam penalidades que podem impedir a comercialização de animais, leite e derivados da propriedade. Vacinar contra a aftosa é dever e, principalmente, direito de exercer a atividade de maneira saudável, fazendo com que meio ambiente, produção e qualidade de vida do produtor rural estejam associadas.

Compartilhar no Facebook