PREFEITO DE ITALVA RECEBE DIRETORA DO DNIT

O Prefeito de Italva Leonardo de Souza Guimarães recebeu na semana passada em seu gabinete a Economista Lucila Laporta de Brasília e o Diretor Regional do DNIT Campos, para uma importantíssima reunião.
Também estiveram presentes os Secretários Municipais Edel Marcos Mulins Pozes Krelic, Adilcimar Batista Macedo, Ledir Rangel, Cláudio Moisés de Azevedo e Silva, os Representantes do Programa Estrada da Produção da Secretaria Estadual de Agricultura: Vanderson Rocha e Luís Carlos Barros, os representantes da 1001: Os Senhores Rosalvo Rosa Júnior, José Roberto, Anderson de Souza Paulista, Leucimar de Souza Pinto, José Roberto Alves da Silva, o Empresário Alonso Guimarães.
Em pauta, o levantamento de dados para avaliação da duplicação da BR 356, uma rodovia federal diagonal, com o seu sentido crescente de Noroeste a Sudeste.
Seu ponto inicial está em Belo Horizonte (MG) e o ponto final em São João da Barra (RJ).
Tendo um total de 472,9 km de extensão passa em Minas Gerais com 288,3 km, cortando 13 municípios, e no Rio de Janeiro, com 187,7 km, em outros cinco.
Seu km 0 é no entroncamento com a Avenida do Contorno, em Belo Horizonte.
A rodovia possui trechos com condições de tráfego precárias, e devido a sua importância por ligar cidades da macroeconomia e ícone cultural de Minas Gerais e Rio de Janeiro, existem várias propostas de modernização.
O trecho fluminense da BR 356 passa pela cidade de Itaperuna, encontrando- se com a RJ-186 e permanecendo por um trecho de aproximadamente 50 km até seguir novamente sozinha para a cidade de Italva.
Seguindo o percurso até passar por Cardoso Moreira, segue então em direção ao Rio Paraíba do Sul, onde recebe o nome de Rodovia Campos Itaperuna, até chegar na cidade de Campos dos Goytacazes, onde nesta cidade passa por 3 diferentes vias até votar sozinha a ser BR-356, após Campos dos Goytacazes a rodovia segue beirando a linha férrea com o nome de Estrada para São João da Barra, onde finalmente acaba por terminar.
Na reunião foram ouvidas as reivindicações dos presentes.
A proposta do projeto é evitar o conflito de transportes de cargas e veículos na rodovia.
Os empresários e agricultores de Italva hoje transportam inúmeras cargas na citada BR, são mármores e granitos, calcário, pedras, tomate, pimentão, banana.
Um estudo realizado pela Comunicação da Prefeitura junto a Secretaria de Agricultura consta que, em 2015, 100 mil mudas foram plantadas e distribuídas aos produtores rurais, cerca de 40 famílias, aproximadamente 35 mil caixas de tomate, e 20 mil caixas de pimentão, que são transportados por 3 caminhões doados pelo Programa Estrada da Produção ao Município.
São produzidos 500 mil litros de leite por dia em todo o interior, e Italva produz hoje 125 mil litros deste leite, um número aproximado de 20 caminhões.
Essa parceria será entre as Prefeituras e o DNIT.

PREFEITURA MUNICIPAL DE ITALVA
UM NOVO GOVERNO, UMA NOVA HISTÓRIA!

Compartilhar no Facebook